Blog Ourofino

Os melhores conteúdos em Saúde Animal

É possível realizar o protocolo de aleitamento em novilhas atrasadas?

Bovinos

Terça-feira, 06 de Junho de 2017

Por Bruno Gonzalez de Freitas e Bruna Martins Guerreiro, especialistas técnicos em Reprodução Animal na Ourofino Saúde Animal

O manejo reprodutivo das novilhas de uma propriedade voltada à produção de leite é fundamental para se atingir a máxima eficiência produtiva. O investimento em genética de qualidade, bem como o acompanhamento do médico-veterinário para definir quais serão as futuras produtoras de leite da fazenda se torna indispensável nos sistemas produtivos lucrativos.

 

Ainda, alguns critérios como idade, peso e condição corporal são utilizados como pontos de corte para liberar a fêmea para a reprodução e, a partir do momento no qual essas novilhas atingem os parâmetros adequados, torna-se necessário emprenhá-las com a maior rapidez possível. Desta maneira, evita-se que o animal fique ocioso por mais tempo que o necessário.

 

Entretanto, não são raros os casos nos quais novilhas que já atingiram o peso alvo e não possuem qualquer problema reprodutivo detectável permanecem vazias. Neste ponto, o produtor possui três alternativas: descartar a novilha; manter a novilha no programa reprodutivo; induzir a lactação da novilha e mantê-la no programa reprodutivo.

 

A terceira opção vem se tornando atraente, principalmente se utilizada de maneira estratégica (em fêmeas sadias e com genética de qualidade), pois permite que a novilha já inicie sua vida produtiva mesmo enquanto ainda estão sendo realizadas tentativas para emprenhá-la.

 

Mas o protocolo de aleitamento funciona nessa categoria animal?

 

De acordo com um estudo recente, realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (Rodolfo Mingoti e colaboradores, do grupo de pesquisa do professor Pietro Sampaio Baruselli) em parceria com médicos-veterinários, a resposta é sim.

 

Os pesquisadores avaliaram a resposta e a fertilidade de 150 novilhas meio-sangue (Jersey x HPB) submetidas ao protocolo de indução à lactação e verificaram que 86,6% delas iniciaram a produção de leite. Ainda, essas novilhas apresentaram taxa de prenhez de 76,1% após serem submetidas a três protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) consecutivos (Figura 1), demonstrando dois benefícios da implantação estratégica do aleitamento em novilhas atrasadas: antecipação da produção de leite e redução do descarte involuntário de novilhas e retorno à vida reprodutiva, com estabelecimento precoce da gestação (76,1% de prenhez com apenas três serviços).

 

Figura 1.: Taxa de prenhez à 1ª, 2ª e 3ª IATF, realizadas em novilhas 80 dias após o protocolo de indução à lactação. Dados preliminares, Mingoti et al. – 2017.

 

A indução à lactação possibilita a retenção no rebanho das fêmeas geneticamente superiores e, consequentemente, minimiza as perdas econômicas decorrentes das falhas reprodutivas, sendo uma excelente ferramenta para reduzir o descarte involuntário de novilhas e aumentar a lucratividade da propriedade.

 

SOBRE OS AUTORES

Bruno Gonzalez de Freitas é médico-veterinário formado pela FMVZ/USP e mestre em reprodução animal pelo departamento de Reprodução Animal da FMVZ/USP.

Bruna Martins Guerreiro é médica-veterinária formada pela UNESP, campus de Jaboticabal e mestre em Reprodução Animal pela Universidade de São Paulo FMVZ/USP.

 

FOTO: IStock

Compartilhe esta notícia:

Comentários

Mauricio Pereira Miranda

Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Gostaria de receber receita p indução p lactação p novilhas e para vacas.

Ourofino Saúde Animal

Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Mauricio, nossa equipe entrará em contato com você para mais informações. Também estamos à disposição pelo 0800 941 2000. Nossos horários de atendimento são de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Vilson Santana

Sábado, 17 de Junho de 2017

Gostaria de receber o trabalho de indução da lactação em novilhas. Gostaria de saber se existe algum trabalho com novilhas girolanda

Ourofino Saúde Animal

Segunda-feira, 19 de Junho de 2017

Oi, Vilson. Muito bom saber que estamos contribuindo com a sua propriedade. Nossa equipe enviará mais informações por e-mail para você. Também estamos à disposição pelo 0800 941 2000. Nossos horários de atendimento são de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h. Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Deixe o seu comentário

Confira outros posts

Pneumonia bovina

Na produção animal de bovinos, podemos dividir as enfermidades por categorias de idade, pois cada uma tem seus desafios específicos. Consideramos casos de diarreias, problemas de umbigo e tristeza parasitária muito mais comuns em categorias de animais ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Como o uso de aditivos probióticos pode auxiliar na saúde dos animais de produção

A produção animal vem se desenvolvendo a cada ano e aderindo a novas técnicas e tecnologias. O setor pecuário, por exemplo, está em crescente evolução devido ao crescimento populacional, que exige o aumento da demanda por ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

INSPEÇÃO DA CARNE BOVINA

  A bovinocultura de corte é uma atividade de grande expressão no território nacional brasileiro. Diferentemente do que ocorre no mundo - onde o consumo de carne bovina ocupa o 3º lugar, abaixo da carne suína e de frango - no ...

Confira
Ourofino Saúde Animal
Carregar mais posts