Blog Ourofino

Os melhores conteúdos em Saúde Animal

Uso criterioso de antimicrobianos em produção animal

Suínos

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Por Andrea Panzardi, especialista técnica, e Diana Tikako Yamashiro, estagiária, no departamento Técnico da Ourofino Saúde Animal

O uso de antimicrobianos em animais de produção vem levantando inúmeras discussões quanto ao potencial risco à saúde humana, sendo que os principais pontos a serem questionados são: os resíduos dos antimicrobianos podem permanecer nos alimentos que serão consumidos pelos humanos? E ainda, o aumento de resistência bacteriana provocado pelo uso indiscriminado destes medicamentos tanto em medicina humana como em veterinária, interferindo, muitas vezes, na eficácia do tratamento de infecções causadas por estes agentes.

O Codex alimentarius, órgão ligado a Food and Agriculture Organization/Organização Mundial de Saúde (FAO/OMS) é o principal órgão que regulamenta a quantidade de resíduos aceitáveis em tecidos, calculada por meio do limite máximo de resíduo (LMR). Este, por sua vez, determina se a substância química avaliada pode estar ou não presente nos tecidos, determinando com estes resultados os respectivos períodos de carência mínimos que estes produtos de origem animal devem respeitar antes de serem comercializados.

Em relação à resistência bacteriana, um diagnóstico preciso do desafio presente na granja é necessário para o direcionamento correto do princípio ativo a ser utilizado.  Isto se torna importante como forma de garantir a eficiência terapêutica e prevenir a emergência de resistência bacteriana. O desenvolvimento de resistência a um medicamento, além de determinar uma menor eficácia do fármaco, também representa um risco em potencial à saúde pública, uma vez que, segundo alguns estudos, a utilização não criteriosa de antimicrobianos de classes similares de antimicrobianos em produção animal em medicina humana pode acelerar e aumentar a ocorrência de resistência, principalmente a bactérias multirresistentes.

Portanto, é fundamental que sejam respeitadas as instruções de posologia presentes na bula, quanto à dose, via de administração, intervalo entre doses, formas de armazenamento e período de carência mínimo destes medicamentos, para não haver risco de resíduos de substâncias químicas na carcaça e/ou ovos dos animais tratados, e não gerar uma resistência bacteriana precoce por mal uso destes medicamentos. 

Apesar de todos os cuidados necessários citados acima, em decorrência do aumento da população mundial, houve consequente aumento da demanda por alimentos. Em função disso, tanto a avicultura como a suinocultura sofreram um processo de intensificação na produção e as granjas passaram a produzir com maior densidade de animais/m2 alojado. Isto fez com que ocorresse o aumento do uso de antimicrobianos por animal dentro de unidades de produção em função desta maior densidade. Quando não utilizados de maneira criteriosa, os antimicrobianos podem gerar aumento significativo da resistência bacteriana.

A Ourofino Saúde Animal dispõe ao mercado produtos para atender as principais necessidades do produtor, tais como: Resolutor, Gentrin Injetável, Lactofur, Norflomax, Ourotetra Plus LA e o Penfort PPU, que são antimicrobianos desenvolvidos para os principais agentes encontrados nas granjas (Figura 1).

O Resolutor é um antimicrobiano bactericida, à base de marbofloxacina. Esta molécula é uma fluorquinolona de 2ª geração, indicada nos tratamentos contra bactérias gram positivas (+) e gram negativas (-). O Resolutor apresenta a marbofloxacina mais concentrada do mercado e pode ser aplicado via intramuscular, apenas uma dose, sendo seu período de carência de quatro dias. Tem como principal indicação o uso em desafios geniturinários em matrizes, bem como desafios respiratórios. Além disso, pode ser utilizado para quadros de meningite estreptocócica, dermatites e desafios entéricos.

O Gentrin Injetável é um antimicrobiano à base de gentamicina, da classe dos aminoglicosídeos, de efeito bactericida, indicado para tratamentos de desafios entéricos causados, principalmente por E.coli, desafios geniturinários, respiratórios e dermatológicos, causadas por agentes Gram-positivos (+) e Gram-negativos (-). Em suínos é muito indicado em quadros em que o animal apresenta diarreia causada por E.coli. Pode ser administrado em leitões de três dias em dosagem de 0,1 mL/Kg/dia. Entretanto, na avicultura industrial o produto deve ser administrado in ovo ou em pintinhos de um dia de vida associado ao diluente da vacina de Marek, 10 mL de Gentrin Injetável trata 2.000 pintinhos.

Componente importante da família dos Beta-lactâmicos, a cefalosporina de terceira geração é altamente eficaz contra bactérias Gram-negativas (-) e eficaz contra Gram-positivas (+). A Ourofino Saúde Animal apresenta na sua linha de produtos para suínos, o Lactofur, produto à base de ceftiofur, bactericida, que tem uma excelente resposta a desafios respiratórios, exceto frente ao Micoplasma hyopneumoniae. Contudo apresenta diversas indicações, como infecções intestinais, quadros de meningite e pleuropneumonia suína. Os dois grandes diferenciais são dose única, ação por cinco dias e zero de período de carência.

O Norflomax, por sua vez, é um antimicrobiano à base de Norfloxacina que pode ser utilizado em todas as fases de produção para controle de desafios entéricos, respiratórios, genito-urinários, pododermatites e Síndrome MMA. Via de administração é intramuscular ou subcutânea e o período de carência é de sete dias após a última aplicação do produto.

O Ourotetra Plus LA à base de oxitetraciclina, componente importante da família das tetraciclinas, possui ação bacteriostática e de longa duração. Este produto tem em sua composição a associação com o diclofenaco de sódio que retira a dor e o inchaço. Este produto possui amplo espectro de ação e atua sobre bactérias Gram-positivas (+) e Gram- negativas (-), indicado para o combate à infecção, à dor, à febre e à inflamação com rapidez e praticidade.

O Penfort PPU é a combinação de três antimicrobianos em um único produto: Penicilina G procaína, Penicilina G benzatina e diidroestreptomicina (sulfato). Nos suínos ela é indicada para tratamento de abcessos e infecções do trato gastrointestinal, respiratório e urinário.

A Ourofino dispõe de um portfólio amplo de soluções para as mais diversas necessidades.

 

Referências

Baccaro, M . R.; Moreno, A. C.; Ferreira, A. J. P.; Calderaro, F. F. Resistência Antimicrobiana de Amostras de Escherichia Coli isoladas de fezes de leitões com diarreia. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.69, n.2, p.15-18, abr./jun., 2002.

Barcellos, D. E. S. N.; Marques, B. M. F. P. P.; Mores, T. J.; Coelho, C. F.; Borowski, S. M. Aspectos práticos sobre o uso de antimicrobianos em suinocultura. Acta Scientiae Veterinariae. 37(Supl 1): s151-s155, 2009.

Silva, J. M. B.; Hollenbach, C. B. Artigo de Revisão. FLUOROQUINOLONAS X RESISTÊNCIA BACTERIANA NA MEDICINA VETERINÁRIA. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.77, n.2, p.363-369, abr/jun, 2010. 

Spinosa, H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária, 2 ed, Guanabara Koogan, 2002.

Spinosa, H.S., Palermo, J. N.; Górniak, S. L. Medicamentos em Animais de Produção, 1 ed, Guanabara Koogan, 2014.

SOBRE O AUTOR

Andrea Panzardi é doutora em Fisiopatologia da Reprodução de Suínos pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, em Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul.  

FOTO: NeilyImagery

 

Compartilhe esta notícia:

Deixe o seu comentário

Confira outros posts

Alternativas ao uso de antimicrobianos na avicultura

Com o progresso da civilização e o avanço no desenvolvimento tecnológico, a população mundial cresce e a expectativa de vida do ser humano avança, contribuindo, assim, para o aumento na demanda por alimentos. De acordo ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

Sincro eCG: ferramenta para melhorar os resultados da IATF

A gonadotrofina coriônica equina (eCG) é um hormônio glicoproteico produzido pelos cálices endometriais de éguas. Por se ligar aos receptores de FSH e LH dos folículos e aos receptores de LH do corpo lúteo, a eCG ...

Confira
Ourofino Saúde Animal

É verão! Como controlar os parasitos externos?

O verão chegou e as condições climáticas são as mais favoráveis para produção animal, porém, também é o melhor momento para a multiplicação dos ectoparasitos de bovinos nas pastagens. Os principais ectoparasitos ...

Confira
Ourofino Saúde Animal
Carregar mais posts