21 nov 2018

Ourofino Saúde Animal lança vacina para a prevenção do Circovírus

Alinhada ao propósito de reimaginar a saúde animal e com o objetivo de proporcionar uma inovação integrada à realidade da suinocultura nacional, a Ourofino Saúde Animal desenvolveu a primeira vacina PCV2b do país. Elaborada a partir de isolado brasileiro e com adjuvante aquoso de dupla fase, características que promovem eficácia, segurança e menor risco de falha vacinal, a Safesui Circovírus atua de forma avançada no combate e controle da circovirose.

A relevância do impacto causado por esse vírus nos rebanhos nacionais incentivou a empresa brasileira, e de atuação internacional, a focar esforços no desenvolvimento de uma vacina alinhada às necessidades atuais de prevenção e controle do Circovírus. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), a doença pode provocar a morte de 2% a 10% dos animais atingidos, no entanto, em alguns casos, esse percentual salta para 35%.

O vírus está instalado no Brasil desde 1988, apesar de ter sido diagnosticado e caracterizado pela primeira vez apenas em 2000, pela Embrapa Suínos e Aves, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Segundo a médica-veterinária Andrea Panzardi, especialista em aves e suínos da Ourofino Saúde Animal, as primeiras vacinas comerciais para o controle da doença surgiram em 2007.

Até 2015, os resultados da imunização eram bastante efetivos, no entanto, depois desse período, os quadros subclínicos e clínicos no Brasil e no mundo começaram a aumentar, mesmo em granjas com animais vacinados. Todas as vacinas disponíveis no mercado eram produzidas a partir do genótipo PCV2a, que, no momento, apresenta baixa circulação nos plantéis brasileiros.

“Inicialmente, o aumento foi atribuído às falhas vacinais. Como os biológicos em uso eram todos produzidos a partir do PCV2a, os especialistas começaram a questionar o papel de novos genótipos circulantes nessa guinada”, comenta Andrea. No total, são seis genótipos diferentes do vírus, sendo os mais relevantes na atualidade o PCV2b e o PCV2d.

A Safesui Circovirus é a primeira vacina recombinante contra o Circovírus desenvolvida a partir de isolado brasileiro do genótipo PCV2b. “A vacina da Ourofino atende a essa demanda do mercado e é a mais atualizada em relação aos desafios do campo”, sinaliza a veterinária.

Para chegar a essa conclusão, vários estudos de eficácia foram realizados pela empresa, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, na Universidade de Iowa. “No estudo feito no exterior, leitões de três semanas de idade foram vacinados com a Safesui Circovírus para, posteriormente, serem desafiados com o genótipo PCV2b. Dentre os parâmetros analisados para se comprovar a eficácia da vacina, destacamos uma redução significativa da viremia, redução das lesões e presença do vírus nos tecidos linfoides”, explica Flávio Hirose, gerente de produtos da linha Aves e Suínos da Ourofino Saúde Animal.

Além da eficácia já comprovada em pesquisa, o novo produto está baseado em outros quatro pilares: inovação, diferenciação, segurança e conveniência. “Ainda tem a vantagem de ser desenvolvido por uma empresa brasileira, que consegue fazer uma leitura muito fiel do que o mercado nacional precisa, justamente por estar inserida nessa realidade”, afirma Hirose.

A previsão é que o produto chegue ao mercado no primeiro semestre de 2019.

Fábrica de biológicos

A vacina para a prevenção do Circovírus é a primeira solução desenvolvida e fabricada na nova unidade fabril da Ourofino Saúde Animal, entregue em 2017, ano em que a companhia completou 30 anos de atuação no mercado.

Com 6.842,00 m2 de área construída, sendo 4.554,00 m2 dedicados a produção e com áreas de Nível de Biossegurança 2 (NB2), a fábrica faz parte do complexo industrial localizado em Cravinhos (SP). Na unidade, a operação é desenvolvida em duas plataformas tecnológicas: células/vírus e bactérias/leveduras, esta para a produção de biológicos veterinários em rotas biotecnológicas tradicionais e recombinantes, caso da formulação da Safesui – tecnologia exaltada como o futuro das vacinas.

Saiba mais sobre o circovírus suíno.

Tags


Deixe o seu comentário